Wednesday, April 11, 2012

Elemis Spa


Com Spas espalhados pelo globo e a funcionarem, literalmente, em terra, no ar e no mar, a Elemis é uma marca de cosméticos britânica, actualmente a comemorar o seu vigésimo segundo ano de existência e o seu quinto de ascendência em Portugal. Especializada em artigos para tratamento de pele, encontrou o equilíbrio entre a sua linha de produtos de aplicação tópica e o ambiente ideal para a utilização dos mesmos: parcerias com centros de terapia de corpo.


Convidado a experimentar um tratamento de rosto relaxante e a necessitar urgentemente de carregar baterias quinésicas, submeti-me às mãos das profissionais do Spa da Lanidor Flagship Store, situado no piso inferior do nº 177A da Av. da Liberdade, em Lisboa. Com dimensões ampliadas pela iluminação discreta e uma piscina de comprimento duplicado por reflexo enantiomorfo, a decoração é requintada e o espaço acolhedor. Pendor oriental, com ênfase nas cores vermelha e preta.


Os mimos iniciaram-se na estação de chá, com uma infusão de camomila, e seguiu-se a terapia, numa cabina individual. Ambiente sóbrio e música calmante, uma marquesa com fonte de aquecimento direccionada à área lombar e uma terapeuta atenciosa. O primeiro passo foi o ritual de boas vindas, que consistiu numa delicada lavagem de pés com uma toalha húmida. O tratamento de rosto propriamente dito foi muito mais do que uma massagem à parte anterior da cabeça, tendo-se deslocado até ao pescoço, ombros e peito, numa inesperada mas muito apreciada surpresa. Fechei os olhos e deixei que os poderes curativos da Elemis actuassem.


Já relaxado e liberto de energias negativas, ainda me deixei diluir na câmara de banho turco, que vem fornecida de aromaterapia. Das quatro fragrâncias à escolha, optei pelo eucalipto, cujas propriedades medicinais incluem o descongestionamento das vias respiratórias. Desnecessário será dizer que saí de lá a pisar algodão.

4 comments:

  1. Sempre tive imensa curiosidade nos produtos da Elemis, qual foi a tua experiência com o goodie bag?

    ReplyDelete
  2. Gostaste do texto? Esteve mesmo emperrado.

    Relativamente às ofertas, o saco era constituído por três amostras: o Skin Smooth Shave Gel, o Deep Cleanse Facial Wash e o S.O.S. Survival Cream.

    O gel de barbear não faz praticamente espuma, mas facilita o deslizar da lâmina e dá uma sensação de frescura próxima da de um aftershave.

    O exfoliador é um creme suave e homogéneo que faz mais espuma como um substituto de sabão como o Lactacyd.

    O creme de SOS é muito espesso e cria uma película branca no rosto, especialmente na zona da barba (mesmo que acabada de fazer), por isso convém que as emergências só ocorram dentro de casa. e deixa uma película consistente no rosto, como uma máscara oleosa.

    Sinceramente, se não vejo defeitos aparentes nos dois primeiros artigos, o kit de sobrevivência (a amostra mais pequena) é um creme com uma consistência próxima do Nivea e não é absorvido rapidamente.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Confesso que o texto faltava-lhe mais tu, mas é um universo onde te moves em pontas dos pés e foi o primeiro, acho que o ponto de vista de um homem sobre produtos de higiene ou cosmética são sempre mais interessantes de ler.

      Curiosamente, e porque no outro dia estava a arrumar a gaveta (uma das) da cosmética, encontrei o S.O.S e fui ler um bocado sobre ele. Deve ser aplicado em zonas que estejam mais secas, de preferência à noite e se aqueceres o produto nos dedos antes de o aplicares, vais ver que consegues melhores resultados.

      Delete
  3. Uma vez que a minha inclusão nesta iniciativa se tratou de um gesto de amizade (afinal, nenhum dos meus blogues é sobre moda, beleza ou bem-estar), achei por bem que o texto fosse apreciativo. Se o evento tivesse sido um desastre, pois lá teria de fazer uma piadola, mas assim achei por bem evitar o sarcasmo.

    Inicialmente, o texto estava muito mais comprido e chegou a uma fase encrencada. Isto é, depois de troçar de tanta coisa, quando cheguei à massagem já não sabia o que dizer.

    Um parágrafo que foi completamente eliminado lia: "Peixe fora de água nas andanças do luxo e do mimo, troquei várias vezes de roupa antes de sair de casa e apresentei-me no local, descendo ao que se revelou imediatamente uma decoração de pendor oriental, com ênfase nas cores preta e vermelha, que não quero associar a morte e sangue, mas me fez lembrar a Casa das Folhas Azuis, o clube de O-Ren Ishii, onde Uma Thurman não matou Bill, mas massacrou todos quantos tinham roubado o guarda roupa de Cães Danados, outro filme de Quentin Tarantino. Sei que, para um artigo desta natureza, deveria fazer referências, se de cinema escolhidas, mais próximas de Memórias de Uma Gueixa, mas é para verem que um Spa pode abrir-se ao imaginário de todos."

    Mas este tipo de escrita não me estava a satisfazer, para o efeito que era (afinal, a contrapartida para a oferta foi escrever sobre ela no meu blog), e fui protelando o texto, até que tive de estabelecer um deadline para mim próprio e retirar tudo o que não viesse a propósito. Não queria propriamente fazer uma press release, mas também não queria um texto desadequado. Queria algo que se pudesse apresentar à família ;)

    Se quiseres, posso mostrar-te outros exemplos que foram cortados do texto final.

    Quanto ao SOS, realmente faz sentido que seja para aplicação em focos problemáticos específicos, porque ele é muito gorduroso e usá-lo como hidratante depois de fazer a barba foi má ideia: ele não absorve facilmente.

    ReplyDelete

Aqui

Total Pageviews

There was an error in this gadget

Followers

Blog Archive